sexta-feira

Tagarelice espontânea - Extensão e movimento




A burlesca cena de um diálogo inconcluso sempre era de promover gargalhadas .
Eram duas figuras que quando juntas sacudiam o mundo de idéias , planos dos mais impossíveis e estratégias amalucadas .
Talvez , aos olhos de quem observava era a insanidade
Ou não.
O que explodia mesmo no ar eram projetos de conquistas , etapas de realização e estimulo a sonhos novos , daqueles que só os que sabem gargalhar conseguem compreender .
Palavras , frases, textos de autoria inédita que surgia após o adocicado gosto da uva.
Tanto faz ou fazia , era mesmo a alegria de se pensar como quem pensa num mundo de hipóteses e que faz desse mundo um carrousel .
Era musicado e com a plenitude de uma noite de lua ,
Noite em que se conseguiu andar de sandália rasteira ,
De bata mais leve , sem medo de poças ...
Movimentos enfeitiçados pela necessidade da luz artificial que eterniza momentos ,
Segredos confinados em garrafa com rolha tingida
Confissões tempestuosas , mas que levavam ao sentido de estar aqui totalmente ,
De corpo e alma , de lua e flor
Era um dia de tagarelice espontânea ,
Onde se podia ser aquilo que se é !
Se falava mais e tanto que os ruídos chegavam ao firmamento 
Retornavam com ecos de um espírito infantil e doce .
Era a tagarelice que antecipava o silêncio de se expor o que se estudou,
Mas que na verdade era a menor das preocupações  ,
Apesar da bagunça tagarela ,
As duas figuras em cena sabiam que saber mesmo é mais que compreender autoria e citações
O saber mesmo está nessa intensidade que faz de momentos assim a tese e antítese de se sentir capaz de tudo e mais um pouco.
Mesmo porque o tudo pra elas ainda era pouco .
O tamanho do que se desejava não cabia na quantidade de palavras .
Pararam então de escrever , foram dançar ,
Só o movimento permitia a extensão .

Por Val Amores ~*

quinta-feira

Como café solúvel ...




Desmistificou toda a tormenta que passava .
Pegou cada palavra e desfez , desfez com a graciosidade de uma artesã.
Refez delas um novo alfabeto. Talvez um alfabeto mais adequado para aquele momento !
Era só a ordenação de códigos para então sossegar a alma .
Permitir-se ao novo também é perder-se diante do que não nos é compatível .
É a relação de desordem que posteriormente gera a calmaria .
Fez dos dias seguidos um mosaico de idéias e ligações
De fatos e atos
Que ao final mostravam o caminho mais certo e também mais engraçado que , perante uma desordem emocional poderia se seguir : O caminho da abstração .
Abstrair era fácil, porque quando se pensa em amplitude , o pequeno se anula .
Viu bem de perto essas intrigantes relações de querer e se deu conta que não queria é nada !
Querer é pouco .
Para ela,o termo desejar, explanava melhor o sentido de sua metamorfósica existência !
Desejava sim, o tudo e o nada, o muito e o pouco , o mais e o menos , a verdade absoluta e porque não a doce omissão quando essa então se fazia necessária.
Há situações que merecem uma doce omissão ,
Nem toda verdade pode ser dita .
Há ouvidos acostumados com o ilusório sentido de viver .
O sentido de viver dela era bem mais apurado e entre as aparentes divagações , muito se via por entrelinhas .
Nesse caso, só olhos bem apurados também a saberiam ler.
Os olhos também estão acostumados com a visão turva , com a performance artística que alguns exercem quando "querem" (vejam bem querem) se incluir .
Desejar não é pra todo mundo, nem pro mundo todo .
Desejar precisa de técnica , de certa dose de ousadia , medidas de pitanga, mel e baunilha,
Precisa da oleosidade das amendôas , do ardido da menta
E mesmo da acidez do limão.
Só a acidez permite certos elementos agirem.
Mas desejar também precisa de coisas desfeitas .
Ela adorava desfazer para rever novos formatos .
Embora a primeira etapa fosse de perda , uma nova montagem sempre a estimulava mais .
Para ela a vida toda e toda a vida, era assim
Feita de soluções tangíveis e findas.
De misturas que adocicamos 
A vida era fácil de ser moldada ,renovada,
Recriada numa xícara !
Bastava misturar café solúvel para se ter uma nova história ...


Por Val Amores ~*



quarta-feira

Espaços e pedaços = Verso abstrato , composição Lírica

Falava pouco às vezes , mas por vezes  era de uma intransigência em palavras!
Mas ainda assim observava fatos
Cada um no compasso do tempo e espaço
Fabricava idéias como bolhas de sabão
Se admirava com a intensidade do que não se via ,
ainda ...















Ela pensava sorrateiramente
Na próxima doce ciranda que a faria transcender
Transcender-se
Em cores ou não ,
Apenas pensava na eterna meninice de ser caleidoscópica !




 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Mas o que fundamentava mesmo toda a mágica da existência ,
Era a capacidade exótica de perceber poesia
Era verso abstrato e composição lírica
Capaz de transmutar sabores
Na eterna alquimia interna de produzir sorrisos diários
Abraços intensos 
E beijos na alma *

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Por Val Amores ~*

Efeito catavento e girassol - Uma noite de insônia verde esmeralda.





Para adormecer ela precisava de tudo em estado de equilíbrio e como os dias estavam no movimento   de catavento e girassol , o mundo só rodava em idéias e mais idéias .Pensamentos abstratos , hipóteses , diagnósticos e conclusões .
Conclusões inconclusas claro , porque o vento que provocava a insônia catavento era tão indefinido quanto o que ele causava. Causava um nada cheio de tudo e um tudo feito do nada .
Os olhos que que olhavam nos olhos, os gestos enigmáticos e incertos de horas curtas eram os causadores desse movimento insône , dessa ciranda de expectativas sem respostas .
Tolice pensar em pensar antes de dormir .Mas se pensa a toda hora !
Ela não sabia onde estava a tecla anti reflexão contínua . Era feita de idéias , de análises , perguntas e dúvidas .
A cor esmeralda que viu não saia da cabeça deitada ao travesseiro . Mas a voz que saltava aos ouvidos era a de que preciso mesmo era negar .Negar a sí mesmo ou negar aquele mesmo , que as vezes se cala , mas retorna revolto e faz furacões na alma .
Fechou os olhos decidida a adormecer .Pouco a pouco começou a ingressar no transe pré sono e na sintonia sublime de sair da realidade terrena.
Mas , como qualquer catavento o vento quando acha uma pequena brecha o faz girar , esteja ele preso onde for . Como qualquer girassol que se move intensamente na busca de raios de luz , a memória foi buscar os reflexos da cor esmeralda. Então sonhou com a inconclusão da qual desejou fugir .
Acordou ...
O problema era que o pensamento não era menor que a insônia ou era do tamanho dela ou maior que ela .
Levantou e se pôs a caminhar pra janela , viu só a chuva que caia , mas ficou ali , parada , como girassol no vaso , catavento na mão de criança , que só desgruda quando enjoa da brincadeira...

*Por Val Amores
-Textos registrados - Respeitem os direitos autorais - 

terça-feira

A doce acidez da maçã -Transgenicidade autêntica.




Compreendeu aquele dia que nosso paladar diante do que nos é posto nem sempre é autêntico .
Lembrou ainda que tudo depende do que já temos criado em nossas lembranças e assim reconhecemos um sabor que pode ser doce, salgado, amargo ou ácido.
Era a degustação de algo novo, mas que ela sabia não ser um gosto tão real já que vivemos na época transgênica da vida. Tudo é criado em laboratório , até pessoas .
O orgânico da vida, daqueles cheiros de terra e minhoca , com defeitos sim  , era disfarçado pela perfeição temporária e sem tanta profundidade .
Perfeição é desumana , disse o escritor de mil facetas .Ela não só concordava com ele , como também fazia questão de não ser perfeita .Era mais orgânica assim ...
Ao degustar a maçã posta na fruteira , viu que nosso paladar entende o sabor ácido em frutas como o limão e a laranja; mas se deixa enganar em pequenas porções presentes na maçã.Ele não nota a acidez de uma fruta tão bela quanto sagrada .
Talvez ela tenha sido posta como sagrada por isso , pela capacidade de velar as coisas , de velar de tão forma que somente paladares apurados conseguem o acesso a sua doce acidez.
Tamanha acidez se dá pela mistura de elementos que se transformam . Entendeu isso quando notou o toque da saliva com a "espuma da maçã".É , ela sempre achou que a parte de dentro da maçã parecia espuma ...
A maçã tem uma certa concentração de um ácido que em contato com a água gera essa inquietação no paladar, esse doce desconforto .
Para se ter idéia entendeu ainda que certas coisas tem tanto desse ácido que até se tornam tóxicas . Estranho como tudo tem medida certa . Engraçado pensar que na vida tem coisa que é demais e coisa que é de menos .Mas gostoso era pensar que esse mais e menos é que fazem a coisa "Ser " o que é.
Na maçã era apenas uma mólecula que causava o doce desconforto da acidez .Uma mólecula já fazia estrago ou para quem gosta , fazia a grande diferença . E olha que o seu interior quando cortava aparentava um coração , como o nosso hora ácido ora adocicado .
Resolveu deixar a maçã no vaso para servir de adubo à planta .Não queria sentir acidez aquele dia , não daquela da maçã que na mesma proporção de paraiso também mostrava a realidade da queda. Eva , Eva o que você fez ?
Fo então comer carambola .Também era ácida, mas ela preferia frutas que formavam estrelinhas .Sei lá , talvez pela impressão de céu !

Por Val Amores ~*

domingo

E essa intensidade ...





De um simples resquício criou-se um mundo de expectativas , de sonhos .
Até uma trilha sonora proclamou, elegeu .
Parecia ter feito da borda de sua alma uma saia rendada , de fios e espelhos .
O sorriso não cabia nos lábios ,
O abraço não cabia no espaço limitado dos braços
E o chão , ah ...
Esse deixou de existir faz tempo!
Os olhos fitavam o violeta de vida floreando janelas , portas , caminhos
Era transpor dimensões rotineiras .
A intensidade que levava aqueles pés descalços como num transe ...
Era intensidade que a deixava exposta ao mundo do sentir
Ao mundo paralelo escondido em códigos
Ao mundo que ela então, preferia que fosse o real.
Era a fase exploratória mais perfumada de sua vida .
Era a intensidade doce que ela nem queria saber onde e quando ia parar...

*Por Val Amores
Textos registrados *

Imagem : Eu mesma rsrs

sexta-feira

Proclamando interjeições




"Era dia comum de sol e vento .Vento sem ventania , mas vento de fazer balançar os cabelos pela janela .
Se entusiasmou com a oportunidade de proclamar interjeições novas diante da vida ..."

Sim! Proclamamos interjeições  sempre que um momento novo aparece . Proclamar interjeições é deixar que os sentimentos nos traduzam em plena concordância com o que nos acontece dentro do coração , em estreita ligação com as cores mutantes de nossa alma.
Fez da matéria prima  a mistura mais doce . De 3 aromas e sabores . De 3 cores .
Espalhou nas mãos com extrema delicadeza , como quem tece um telhado de sonhos . Parecia dançar inebriada pela possibilidade de transcender o então tempo parado .
No som suave de notas suspiradas fez da mistura uma doce vestimenta ancestral , daquelas que só se coloca em dias sagrados .
Pegou o laço de fita e amarrou na camiseta cor de rosa , saltitou 3 degraus para baixo e se pôs a caminhar .
As suas interjeições faziam exatamente o papel necessário para aquele dia : a fez dispensar estruturas linguísticas elaboradas . O que se via , era o que se sentia e o que se sentia , era o que ela se permitia sentir...
Para se compreender a extensão dessa capacidade de sentir , é preciso olhar com doces olhos o contexto em que se está.
Nesse dia era apenas o contexto de um dia atípico , de vento, ventania , misturas e enlace de sonhos . Um dia em que se permite ser o que se quer e não o que deveria .

Por Val Amores *

quinta-feira

Criatividade






Penso que a criatividade é o elemento que promove mudanças , porque reflete o que pensamos em uma "nova forma" de ação .É uma manipulação que fazemos de nossas idéias , moldando-as ao resultado que desejamos obter. Quando estimulada pode gerar ricos resultados , porque quando criamos nos envolvemos na atividade de fato . Não ficamos apenas como observadores de um processo, participamos dele .Sempre definimos algo como criativo quando esse "algo" atinge uma maior profundidade, quando é novo e apropriado à necessidade que se apresenta . Quando há criatividade exposta, há uma comprovação de que existe sensibilidade, de que existe uma aptidão ao aspecto de formular e reformular hipóteses. A criatividade nos apresenta necessária ainda quando somos capazes de identificar problemas e é ela que nos motiva a buscar soluções .
Percebam que as soluções acabam surgindo da mesma fonte onde existe um lago de impulsos criativos .Nosso cérebro , obviamente inspirado pela magia externa que nos envolve e acalenta no Universo . Temos um mundo de saberes internos .Desvende-os .
O contato com o outro nos estimula a criar e nós estimulamos quem nos ajuda também .É uma troca , um processo dialético sem fim, tese , antítese.
Criar é um dom que carregamos impresso em nossas células , a motivação vem do que nossos olhos enxergam no cotidiano e mesmo do que não enxergamos mas sentimos;
Eu mesma estou criando agora , porque me foi soprado aos ouvidos que assim devo fazer todos os dias . Criar , criar e criar ...
Somos do tamanho do que pensamos e não do que "achamos" que vemos , já disse meu amigo poeta .

*Por Val Amores~*

quarta-feira

Meu hino diário !





Sou fã de Circo , adoro coisas alternativas e clássicas também. Mas o que me move mesmo é a magia que  a arte traz consigo, a doação de pessoas que fazem dos nossos dias musicados , dos nossos olhos apaixonados!
Deixo então uma das músicas que mais amo e que ouço todos os dias como se fosse o combustível essencial ao sorriso .


Allegria

Come un lampo di vita

Allegria

Come un passo gridar

Allegria

Del delittuoso grido

Bella reuggente pena, seren

Come la rabbia di amar

Allegria

Come un assalto di gioia

Allegria

I see a spark of life shining

Allegria

I hear a young minstrel sing

Allegria

Beautiful roaring scream

of joy and sorrow,

so extreme

There is a love in me raging

Allegria

A joyous, magical feeling

Allegria

Come un lampo di vita

Allegria

Come un passo gridar

Allegria

Del delittuoso grido

Bella reuggente pena, seren

Come la rabbia di amar

Allegria

Come un assalto di gioia

Allegria

Como la luz de la vida

Allegria

Como un payaso que grita

Allegria

Del estupendo grito

De la tristeza loca

Serena,

Como la rabia de amar

Allegra

Como un asalto de felicidad

There is a love in me raging

Allegria

A joyous, magical feeling

((* CIRQUE DU SOLEIL*))


~* vEjA oViDeO eM :






terça-feira

A intensidade velada




Era primavera , e ela estava pronta para tentar de novo .Dessa vez mais centrada, menos arisca , e porque não dizer, mais ousada .Ousada não no sentido vulgar que a palavra parece emanar , mas ousada no aspecto de entregar-se à sentimentos reais , sem medo de manifestar as ações vindas do coração. Deixaria por esta vez, a alma se embriagar de encanto.
Poderia até não ser a suprema inquietude final . O famoso primeiro e último ato da cena , daquelas que ficam para sempre impregnadas nos poros, mas ainda assim era a tentativa mais abrangente , movimentada e rítmica que ela vivenciava.
Era a coloração de uma tela em branco, há tempos emoldurada . Coloração essa feita pelas mãos que teciam colchas de retalhos .Cada retalho um sonho .Cada sonho feito de textura diferente , em cores harmônicas,   plenas de aromas inspirados numa canção.
Não era também a personalidade planejada e era justamente isso , essa transmutação de padrão que fazia tudo ser tão cheio de vida e de querer.
Vivenciava então ...
Encarava frente a frente o vento que soprava  e se deixava levar num redemoinho de doces emoções.Talvez fosse controlar o coelho apressado do tempo ...
Parecia que em sua doce meninice , já tinha saboreado poções de crescimento e encolhimento para encaixar-se nas mais plenas situações .
Tomou o lápis na mão e desvendou as charadas do caminho , registrou o gosto dessa aventura dimensional de forma exótica e codificada , que só olhos de luz poderiam traduzir:
"Maçã do amor confeitada"
Eis a palavra que transportava a cena e permitia acesso.
Era a 1ª imagem que sua memória lhe mostrou como indicativo de que a vida não é sempre a mesma , do mesmo modo , com os mesmos seres .
Não poderia saber disso sem provar os pedaços de momento oferecidos então, pela aparente, apenas aparente , rotina simples dos dias carregada de intensidade doce e velada .

Por Val Amores ~*
* Respeite os direitos autorais , assim você respeita à si mesmo !


segunda-feira

A doce analogia vida





A famosa frase : Nada é por acaso , remete exatamente o sentido da vida.
Nada do que fazemos , fazemos sem razão .Os momentos que passamos são todos envolvidos em destinos , destinos esses que criamos através de nossos desejos e vontades .
Estampada à nossa frente está o verdadeiro significado da vida , da missão de cada um. Tudo intrínseco no cotidiano , em cada gota de água que cai do céu , em cada raio de sol que invade o quarto num dia de primavera , em cada sorriso doado , em cada abraço apertado.
As palavras tem entrelinhas , os livros tem contracapas, o caminho a seguir não é uma linha reta . A vida é espiral sagrada .Há retornos , desencontros para então se ter um encontro , desenlace para então firmar um enlace , descobertas simples que então exalam a grandeza do poder de percepção que cada um tem .
O mapa da vida , do paraiso vem estampado em nossas mãos e com elas decidimos se cultivamos as sementes da evolução ou se aterramos ainda mais nossa existência.
Celestial é tudo aquilo que você não vê, mas que existe e essa inexistência aparente é que nos motiva a ter esperança, que nos motiva a realizar preces , a acender chamas de reflexão , a colocar no ar aromas de recordação .
Um ser que começa a acreditar que há algo mais que o simples tocar do despertador , que há algo mais que um simples apertar de teclas , já começa então a ter um contato mínimo, que seja com sua missão .
Quando se enxerga mais do que a ironia da rotina nos dita a tempestade é inevitável .toda quebra de paradigma, de algo estabelecido, faz estremecer. E se estremece é bom! Sinal que algo mudou. Não há estabilidade .Essa é uma palavra inventada quando não queremos dizer comodismo.
Há movimento , sempre e tanto.
A vida é analogia , uma doce analogia de se pensar que sabe , mas que na verdade se aprende . A doce analogia de mostrar em sombras de véus o mundo encantado que carregamos através da alma.
Essa doce analogia é a semelhança que existe entre os fatos , mas que pela visão turva de nossas quedas , transformou-se em confusão , em medo, em sobrevivência e não vivência!
A missão de cada um é descoberta diária , não é nada inatingivel , pleno de odisséias e tragédias gregas.
Ver beleza exige ousadia .Ousadia exige coragem e coragem exige vontade.
A dimensão da vida não é feita de calculos, não se calcula a perfeição , se calcula os caminhos que levam à ela .
Encerro esse pequeno devaneio com um trecho de Naturales Quaestiones de Sêneca:

"A divindade está perto de ti , está contigo ,está dentro de ti e se penetrares num bosque cheio de velhas árvores de alturas fora do comum e tais que a densidade dos ramos ntrelaçados uns nos outros oculta a vista do céu , a própria grandeza do arvoredo, a solidão do lugar, a visão magnífica dessa sombra tão densa e continua no meio da planura, tudo te fará sentir a presença divina.
A alma realiza absolutamente e plenamente a perfeição reservada à humanidade, quando despreza todo
o mal, eleva-se as alturas e penetra no seio mais profundo da natureza "

Prefiro viver a doce analogia da vida , envolvida em cada linha de pensamento e ação do que me esconder entre muros e colunas ...

Predicado da Paz , Sujeito quem a faz...




Traçamos com certa intensidade uma oração inteira falando de paz,
Usamos o slogan que somos da paz,
Vestimos branco para estampar a paz ,
Enterramos rosas e cruzes na areia para protestar pela paz,
Os sujeitos se distorcem , buscando poder
Os sujeitos se distorcem ateando fogo ao que é coletivo
Os sujeitos reagem se armando de fogo para defender a falsa ordem
Os sujeitos fogem para se esconder ...
Hoje peço que se volte ao predicado da paz
O predicado é a virtude ,
é a qualidade característica,
Um atributo ,
Aquilo que se diz do sujeito ...
De que sujeito falamos?
Do que confunde paz com poder?
Do que cala diante do que vê?
Do que hipoteticamente age ?
Hipótese ...
A paz estampada é a paz da hipótese
Ou seja , a suposição que se faz de alguma coisa possível ou não,
A paz que conseguimos ter é a de viver , Na melhor das Hipóteses !
E não em TODAS as hipóteses
A paz que vive de conseqüências e não de enlace
de SINERGIA
Paz de consequência ....triste assim
Porque , consequência é um resultado natural , um efeito de ações ...
Ações de sujeitos que se sujeitam a ganância
Que se sujeitam à manifestação de fingidas virtudes
Fingidas virtudes manifestadas de ambos os lados ,
O de quem atira e o de quem revida
Promover o predicado da paz ,
Eis o desafio ...
Promover o predicado da paz ,
Como sujeito real
que não abdica da vida .


* Por Val Amores ~*

Em total repúdio à violência manifesta esse fim de semana .
Não defendo lados , defendo vidas .
Ambos os lados nos oferecem uma falsa proteção .
Subir morro não promove paz, subornar pessoas com a promessa de uma vida boa através de tóxicos também tampouco promove paz .
Paz é virtude , qualidade característica .
Paz não é feita à força 
Paz não é feita de  discursos e coletivas que falam de ações gloriosas
Peço paz além das HIPÓTESES .
Peço paz absoluta , onde todos sejam sujeitos da oração.

domingo

Eu sou ...







Eu sou de ventos, pensamentos e melodia

de encantos de carinho e nostalgia,
Passos largos, passos firmes, porém leves...
Quem me leva são asas e os pés contra elas nem se atrevem!
Sou de sorrisos
De magia e contemplação,
Gosto de cheiro de jasmim, de flor de jardim, de pedra rolando no chão
Admirode atitudes de coração!
Eu sou leve
Posso também  ser pesada conforme o dia e a canção...
Creio em Deuses,
Acredito em fadas
Vejo anjos,
Admiro as bruxas
Sigo as estações
Se tem magia : É do bem,
Se tem Verdade: É porque só ela nos faz bem.
A música que conduz é só a celestial
Aquela que traduz, o que cada alma tem de especial.
Para os pés, prefiro o chão...
Para as mãos, uma flor em botão
Para os olhos, a imagem de União
E na pele, o orvalho que vem do Criador,
O Universo eu componho
Com atitudes, pensamentos
Teço véus em Louvor
Pela herança que carrego
Dentro do coração
Em cada célula,
Pela tradição, Cultura e criação.
Faço dos dias sempre uma nova invenção,
Um momento de renascer bem melhor,
E sempre com ações anti qualquer tipo de depressão.
Aprendi a sintonizar ,razão e a emoção
Emanar energias construtivas e violetas em oração
Seguindo e ouvindo o som do vento antes de qualquer decisão
Uns gostam,
Outros não
Mas o que vale mesmo ,
É sentir-se em comunhão dentro do ritmo de cada batida do coração
Reafirmando que a cada instante,
Também temos o dom de criar o que nos ataca a imaginação.
Ouse e o poder lhe será dado,
Faça de coração e se sentirá completo e cada vez mais
Apaixonado...
Assim como  sou,
Pela VIDA, além da vida,
Pela VIDA envolvida ,
Pela VIDA em cada espaço
Passo,
Que cria Laço,
É nesse compasso que me oriento
Dentro de certa medida e tempo
Me descubro em rosas,
Luz e PAZ....

*Val Amores ~*









Por Val Amores~*

Bom dia inteiro ....




Um bom dia para sempre...

Porque quero apenas que um único momento do meu dia seja bom?
Quero um bom dia sempre,
Um bom dia é sentir o vento a abrir a janela e ter certeza que há muita vida do lado fora...
Um bom dia é acordar manhoso, ficar à toa vendo romance e ouvindo canções...
Um bom dia é rir com os amigos em meio a trabalho , diante das surpresas cotidianas que temos.
Um bom dia é saber que sempre tudo vai melhorar, porque é regra, é lei cósmica!
Todo período de tempestade traz em outro momento a calmaria.
Um bom dia é tocar o chão com os pés, pra sentir a terra, a grama, pra estimular os sentidos, massagear, relaxar...sentir, apenas, sentir.
Um bom dia é sentir cheiro de jasmin, dama da noite que fica na calçada e lança sua essência para a janela,sentir o veludo da rosa ganhada, comprada, mas sentir...
Um bom dia é dançar mesmo sozinha quando se tem vontade, porque quando se tem vontade é pedido da alma e quando ela pede, nada melhor que realizar!
Um bom dia é ver sol e guardar os olhos pras estrelas, ver o mar e pensar em cachoeira...
Um bom dia é abraçar com vontade,
Beijar no rosto com intensidade!
Um bom dia é sempre todo dia...
Por isso sinta e tenha para sempre dias inteiros e bons!

Que você sinta,
Que você ame.
Que você sonhe
Pois essa é a sua missão!


Por Val Amores ~*

Redescobrir-se em um Prisma




O primeiro raio de sol, depois de dias de intensas gotas de chuva, entrava pela janela, animado, forte, carregando consigo o despertar...

Ela se sentiu aquecida pelo novo dia, pois deitou-se acomodada de tecidos pelo frio da noite anterior.
Ao abrir os olhos lentamente, deparou-se com um arco-íris particular, emanado do prisma pendurado na janela.
07 cores refletiam a porta branca,
07 cores desciam pela superfície com fiel delicadeza.
Agora, além do seu céu particular que acende nas noites escuras, ela havia conquistado o dom de ter seu próprio arco-íris
Levantou-se vagarosamente pisando sobre flores estampadas, também seu jardim particular e imortal.
Abriu ainda mais a janela e reforçou então as cores de seu arco-íris, era um amanhecer de visão colorida, que a motivou a sair em plena caminhada para garimpar as cores da vida. Inspirou-se .
Após se vestir com a saia mais rodada, com o sorriso dourado e com os olhos de criança, espalmou seus pés numa sandália rasteira traçada pelas mãos de artesão, como se fosse o calçar de um sapato de cristal.
Borrifou ao ar um perfume de baunilha e fez a viagem subterrânea dentro da caixa prateada do corredor. Sim, era um simples elevador que para ela já correspondia a uma incrível descoberta de levitar com apoio, de mergulhar nas profundezas ou subir ao mínimo do céu que como mortais podemos atingir (por enquanto), embora o céu e o sol estivessem sempre em sua cabeça.
Ao tocar o solo caminhou devagar, abriu os portões gélidos de orvalho e foi alternando as passadas, observando cada canteiro e flor, cada pássaro e sua canção, cada pessoa que passava apressada e mais ainda cada pessoa que passava lentamente, sem preocupação.
Eram tantas cores estampadas na manhã, misturada em roupas, em plantas, no céu, no sol, que pensava estar na pintura feita pelas mãos do mais perfeito artista do Universo.
As cores borbulhavam dentro de seu coração como uma aquarela.
Lembrou do prisma que fez do seu amanhecer, um amanhecer mais cintilante, mais equilibrado porque a fez despertar com as cores da alma, com suas energias rodando como ciranda, no ritmo certo, equilibrando então todo o seu ser, promovendo então todo seu sorriso.
Ela se fez ampla, descobriu que sempre e tanto, a vida é um prisma de descobertas, porque pelo menos naquele momento de uma doce manhã de sol tudo parecia tão novo, tão intocado e tão mágico...
O objeto pendurado na janela a remeteu ao entendimento de que a beleza ainda é ligada pelas arestas. Um prisma tem as suas e só assim promove cores que se unem em luz, um prisma a fez caminhar e descobrir-se portadora de um doce segredo , de uma doce mania : a capacidade de redescobrir-se constantemente, sempre que assim desejar.
O prisma estimulou sua vontade, que em seu sentido exato significa: A principal das potências da alma, que inclina ou move a querer, a fazer ou deixar de fazer alguma coisa...

Por Val Amores ~*











sábado

A física da vida





um sorriso
Quem o vê também sorri.
Percebe como tudo se atrai em seus pólos , como imã?
Nasce assim uma amizade
Em um dia divertido de atividades prazerosas ,
As horas voam e fica o desejo de que tamanha alegria permaneça!
Em um dia de tarefas atribuladas e feitas por obrigação.
As horas demoram a passar ,
O ponteiro do relógio nem se mexe
O desânimo invade qualquer espaço diante dessa cinzenta odisséia .
Percebe-se então a relatividade do tempo , ele não é absoluto.
Um momento para alguns voa!
Para outros demoram uma dose de eternidade.
Há quem nos engradeça com a simples presença
Quem nos diz coisas boas
Há quem nos envenene com a ausência
Ou com a aproximação
Que só exale pessimismo
Vivenciamos todo dia os dois tipos de carga elétrica
As energias positivas e negativas.
Resta saber equilibrar
Ou Escolher qual deseja produzir.
Há poder para isso e está na caixa sagrada , interna ao seu físico:
O cérebro
Ele é , como diz Rubem Alves ,
Uma caixa de brinquedos
O que é ferramenta apenas,
não serve para alegrar o dia
Os brinquedos dão cor à vida.
Use ferramentas na hora certa  em combinação com brinquedos .
Há sempre um tipo de energia no ar
Promova as melhores!
A luz se propaga como uma onda ...
Depois que a encontrar , dentro de você obviamente,
Acenda as demais lamparinas ,
Ilumine os caminhos dos seus irmãos Universais .
Mostre meios para que eles também segurem suas próprias candeias.
Respeite as diferenças acima de tudo,
Una-se
A luz só é formada pela junção de várias cores.
Não entre em conflitos ,
Nós somos matéria e antimatéria .
Somos luz e escuridão num unico universo
Harmonize-se com a beleza dos contrários.
Confrontar-se demais gera aniquilamento
O melhor exemplo está ai,
Todos os dias ,
Aparente nas guerras...
Somos feitos de partículas ,
E algumas só diferem em simbologia
Ainda assim somos pequenas particulas nesse imenso Universo,
Por isso, se for promover uma colisão ,
Que seja com a força da alegria ,
Pois somente uma colisão  de bons sentimentos ,
Geram uma energia maior e melhor.
Eis a física de uma doce vida
Não precisa ser regra decorada,
Apenas vivência cotidiana ,
 mas plena de entendimento .

* Por Val Amores

sexta-feira

Yogando - Do meu espaço um templo !





Conduzo as mãos frente ao coração desenho o círculo invisível de paz .
Levo a frente o agradecimento pela vida , reconhecendo no outro a unidade
Nas palavras ritmadas , de um mantra suave , encontro o ponto de energia e a faço circular
Como num ballet , traço com as pernas e o corpo um arco ...
De olhos fechados , a visão violeta transmuta todo meu pensamento para longe
O globo terrestre é envolvido num desejo de equilibrio .
Num retorno lento e gradual sou embalada
Com as mãos , harmonizo os dedos em mudras de luz
Solto ao vento as batidas do coração
A respiração sincronizada
E me lanço na descoberta de meu espaço templo.
Espaço interno e agora iluminado:

Om Namah Shivaya *


Namastê !


*É um mantra que significa: "Inclino-me ,encontro-me com o meu divino Ser interior "

Acesse o mantra em:
http://www.youtube.com/watch?v=Zpu6bMhM_L0

Constelações - O berço dos sonhos




As estrelas são mais que astros soltos no universo. Elas nos orientam, nos causam uma certa nostalgia, esperanças , certeza de algo além, ou mesmo , algo sem definição que acabamos expondo da seguinte forma : Sinto algo mas não sei dizer bem o quê. As estrelas seriam então um conjunto de não sei o que ? um conjunto de não sei dizer ...
Quando olhamos para o céu em uma noite estrelada nosso coração entra em comunhão celestial .
Se estamos felizes e ansiosos , as estrelas parecem nos acender ainda mais.Elas nos deixam aptos a se entregar a sentimentos de grandeza de alma , como doses de imensos carinhos e paz.
Se estamos tristes e saudosos, as estrelas reforçam o tipo de saudade emanada .Pode ser a saudade de um olhar, de um lugar. Da saudade fisica à espacial , as estrelas  nos deixam nostálgicos e suspirantes !
O céu estrelado é o palco confessionário do mundo . Todos emanam aos céus seus sentimentos , do medo aos pedidos de socorro, das promessas ao agradecimento.
Estrelas recolhem os desejos da alma.
Penso até que , por milênios , séculos, anos, dias, horas, segundos, milésimos colhendo desejos , as estrelas tomaram a iniciativa de se agrupar em constelações !

As constelações são os berços dos sonhos , o depósito de coisas sagradas e doces .Cada estrela continua brilhando para que você se lembre  que está em plena e constante comunhão com o Universo .Brilham para que você se lembre que emana vibrações e que a partir dessas vibrações , tudo é formado.
As estrelas brilham mais forte para que você se torne motivado a continuar a perseguir os sonhos .Elas brilham para que você se recorde sempre que tem coisas a realizar , a promover ,a criar e mesmo a agradecer.
Na verdade , acredito ainda mais firmemente que os nomes das constelações , os grupos , são dados em relação aos tipos de sonhos ou desejos !
É uma organização em categoria de pensamentos doces .
Posso citar algumas de que me recordo os nomes e que particularmente eu gosto mais .
Ao falar de Plêiades, imagino os sonhos mais femininos, romantizados desde a adolescência cor de rosa , mais voltados ao instinto de realização, de acalanto , de acolhimento materno.Uma constelação plena também de molecagens , de brincadeira .
Em Órion, posso ver uns sonhos mais ousados e fortes. Daqueles que nos revestem quando precisamos ir além , enfrentar medos .
Isso que citei não é científico . São as impressões que possuo, oriundas do coração .
Por este caminho segue ...
Cada constelação tem sua doce caracteristica.Depende dos olhos de quem as vê e mesmo as sente.
O brilho das estrelas reforçam ainda que a base de tudo é o sonho, a prece, a saudade, o desejo e que somente a partir deles é que vivemos plenamente a essência de ser , enquanto aqui SOMOS .É a certeza ainda de que não há distância , de que o espaço e o tempo se moldam ,tudo é reafirmado pelas estrelas !
Existe sempre brilho e este não precisa ser paupável como uma trilha de lantejoulas .
Aproveito e desejo que todos tenham noites estreladas , mesmo que haja nuvens , porque acredito que o sentir é mais importante e profundo que enxergar , que sentir , na maioria das vezes basta , para acalentar o coração com doses diárias de esperança .
*~Por Val Amores

quinta-feira

Melindrosa Mania ...





Passava na rua todo dia com sua baixa sapatilha de laço , parecia bailarina , que trocou os palcos fechados pela liberdade do vento .
Todo dia enxergava o labrador com seu dono cavando os canteiros da calçada, a arvore estilo bolinha sendo podada , as crianças com suas mochilas coloridas seguindo rumo à escola .
Pisava alternando os quadrados desenhados na calçada com suprema precisão, mas sem seriedade . Sempre ria , parecia jogar amarelinha dos tempos de infância !
Parecia dançar uma música sagrada , que a compenetrava em suas idéias sobre o mundo , mas que só tocava a seus ouvidos , pelo menos ali , naquele doce momento .
Cantarolava em susurros uma espécie de What a Wonderful World e quem passava ao seu redor lançava o olhar de espanto . Ela sorria de forma singela , mesmo sabendo do pensamento de quem a observava :" Loucura , Insanidade , Não teve infância ?"
Mas também tinha o otimismo nos olhos que depois de algum tempo arrancava o sorriso de quem se espantou no primeiro momento .
Poderiam pensar também :É , vale a pena brincar na vida ....
Mas a causa externa ali, naquele momento não lhe interessava muito. Seu foco era a sagrada meninice incorporada naquele dia de sol, como se voltasse ao jardim de infância para então reaprender o tom de uma canção ainda maior, do universo menor que ainda fazia parte .
Era o reencontro entre a simplicidade do que estava laçado pela gravidade em  um gigante globo d´água com a vontade de voar ...
 Procura se concentrar nessa vontade e levitava ainda assim , com pés no chão , nos seus devaneios perdidos de uma melindrosa mania de ser feliz em qualquer dia de sol e som.

*~Por Val Amores

quarta-feira

A Incandescente descoberta do querer





Estamos quietos e em silêncio . Ficamos apenas fitando os desejos distantes à espera de que eles se aproximem para que possamos agarrá -los com suprema exatidão...
Me disseram isso outro dia . Eu disse , é pode ser .
Não sei se fico fitando de longe meus desejos ou se eu mesmo os crio .Acredito mais na segunda hipótese.
Gosto de criar meus enlaces , meus encontros de alma , meus tumultos internos .Gosto até de sentir a ânsia por algo ou a insônia do não ter .
Creio que existem as surpresas e as adoro, mas a possibilidade de criação é que me fascina em tudo que faço.
Não gosto de coisas prontas . De processos mecânicos . De rotina .
Gosto de Re- criar, criar , re -viver , viver .Ousar e ser do que calar e não sentir.
Assim descrevi o pequeno terremoto que começou a abalar meu coração nesses dias de nuvens:

"Durante o dia as palavras fizeram sonhar,
Precipitou emoções e descontou no cheiro doce espalhado pelo corpo que chegava nas goticulas do mais estrelado perfume ...
Era um toque de carinho em sí , para quem sabe depois ser partilhado .
Pintou as cores de sofisticados sabores nos lábios e pôs o brilho das estrelas nos olhos.Assinou ao canto dos olhos como quem assina uma pintura ou realiza com precisão o registro de um hieróglifo na parede da alma.
Sobrepôs tecidos leves , coloridos , em harmonia clássica , porém cheia de jovialidade .
Parecia mais uma flor conhecida , porém rara em periodos de chuva .Um desabrochar fora da estação certa ou um desabrochar tímido.
Completou-se com contas de esperança e simbolo de fé.
Nas mãos pôs a serenidade da lua .Tinha isso em cada ponta do dedo.
Ao vento , deu passos musicados, conduzidos pela valsa de um desejo secreto que ela produzia a cada segundo . Uma espécie de ebulição que borboleteava o universo interno.
Chegou ao espaço comum , mas que , naquele dia já tinha se tornado um espaço de reencontro consigo mesma .Destilava emoções que parecia subir ao éter como bolhas de sabão feitas pela mão de uma criança !
Naquela noite ela se encantou com cada olhar de saudade e esbarrão espontaneo que tinha com a timidez .
Viveu de forma carinhosa , mergulhada em ponteiros do relógio seu doce desejo ...
Mas ainda não tinha abraçado com a suprema exatidão o que lhe acontecia .
Preferia esperar com a calma de um dia de pôr do sol o momento certo e viver cada segundo dessa descoberta , como quem enxerga o raio de sol no prisma pendurado na porta e se deslumbra.
Acreditava mais na beleza inconstante que na certeza , na exatidão.Preferia o silêncio da rosa no lençol que a palavra que rotula e adjetiva o que não pode ser definido.
Cálculos não cabem em dias de sonho... "

*~Por Valéria Amores



segunda-feira

Predisposição para poetizar ou não a vida





Acordei às 04 da manhã com uma palavra na cabeça : PREDISPOSIÇÃO !
Tentei dormir e esquecer o surgimento mágico dessa palavra porque eu sabia que , se não a esquecesse teria de correr para um dicionário e desvendar mais o fundo o que ela quer dizer , embora já soubesse de forma suave , por se tratar de uma palavra cotidiana , porém penso que não sabemos realmente a essência das palavras , elas são mais do que vemos e ouvimos e possuem mais de um significado e momento de uso.Eu tenho sempre essa ânsia de "escavar" a palavra até achar uma coisa ruim que ela represente e pronto , aí não me interessa mais . Gosto da parte bonita que uma palavra traz consigo , mesmo porque , depois de dita ou atirada em momento inoportuno uma palavra corta como estilete ...
Bom, enrolei e não resisti !
Corri ao dicionário e lá estava :
PREDISPOSIÇÃO : Disposição ou tendência natural para; aptidão, vocação, inclinação, Diátese ou propensão especial do organismo para determinada doença.
Gostei muito da definição que li e compreendi porque é importante ter predisposição na vida , porém compreendi também que a predisposição deve ficar nula em determinados casos.
Se é algo natural para outro algo ,se é um toque mágico que nasce dentro da gente , que acompanha a gente pelo caminho eterno das estrelas , que seja para uma ação de paz e bem .
Se é uma aptidão que seja adquirida dentro do mais harmonioso contexto , dentro das mais ternas tarefas cotidianas .
Só se consegue predisposição nesses dois casos quem põe o coração no que faz!
A predisposição como vocação empata com o algo natural (meio ambiguo esse dicionário rs) . Todos temos um talento especial , uma estrela que irradia uma luz maior dentro dos olhos e que , com a ação de belos pensamentos ao éter faz a alquimia mais especial que conheço : Transformação de sonhos em realidade .
A predisposição como inclinação transfere o caráter de sagrado . Vejo isso no aspecto físico e no aspecto metafórico . No aspecto fisico , sempre nos inclinamos para saudar alguém (claro que em algumas culturas ) e isso não quer dizer rebaixar-se , quer dizer que se está aberto a ouvir e ver de fato o outro que divide conosco o Universo . Inclinamos para saudar ao sol e essa "predisposição" para saudar quem nos aquece e ilumina é sem dúvida , a mais bela .
Na metáfora da inclinação ,  digo que é ajudar , envolver-se, dedicar-se, doar-se ...
Não há palavras mais sagradas , eis poque predisposição como inclinação é tão especial .
Agora, como tudo tem dois lados , eu me deparei com a predisposição no sentido doença e compreendi que se você não acredita na vida , não acredita no que tem dentro de sí como algo doce , como algo divino , adoece ...
Adoece porque perde a inclinação de saudar o que é belo , não recebe o seu irmão universal , apenas se fecha num porão sem luz .
Adoecer a alma , já é garantir mais da metade de um físico "predisposto" a não funcionar direito , conforme as partituras celestiais que nos foram dadas. Perde-se o foco , o caminho não eleva , te mantém num primeiro círculo , tão enraizado e fechado que você se predispõe ainda mais ao sentido contrário da vida : solidão .
Predisponha-se sempre , mas cuidado com o tipo de predisposição que deseja ter .
Predisponha-se aquilo que te faz bem e que faça bem as demais estrelas do Universo .Não confira doenças ao seu DNA cósmico e muito menos ao físico...

Olhando o raio de sol que invadiu o espaço, me predisponho agora a caminhar pela casa a fim de ver cores , sentir aromas e sabores .
Hora do café da manha ...

quinta-feira

A minha prece ...





Que cada amanhecer possa ser não apenas um novo dia de trabalho, ou de compromissos e tensões , mas que possa ser acima de tudo um novo dia de amor, dia de encontro com aprendizado , com o amigo , com um abraço e com palavras suaves e de doçura.



Ao passar esse novo dia , que você possa sentir não apenas a missão cumprida pela sua existência, mas que possa sentir que chegou mais perto de sua essência .Essência essa que é luz e magia.


Ao sonhar que não sejam apenas imagens de lembranças boas , mas que sejam resgates e indicações de que os dias serão sempre melhores, que você veja apenas o que te acalenta ao coração.


Que o medo não cesse pois ele é o alarme sobre nossas ações , ele nos faz pensar e por vezes recuar .O recuo também é necessário , aprenda apenas a identificar se é hora de ir em frente ou hora de refletir e conservar mais alguma palavra, ação ...


Que a coragem não te baste, porque coragem sem sabedoria aparenta ser apenas EGO. Cuidado com o Ego doentio que salienta o que tens , que exibe demais; As melhores pessoas (já disse o poeta não tem as melhores coisas , nem são as mais bonitas e poderosas ) são as que conseguem de fato exalar simplicidade , carisma e autenticidade .Isso é beleza , o resto é superficialidade , slogan , e aos olhos dos demais torna-se vulgaridade e insegurança, necessidade de autoafirmação .


Que as palavras que proferir sejam pensadas e não apenas levadas ao vento , pois uma palavra dita sem reflexão magoa. Pedir desculpas ajuda, mas deixa uma rachadura no que antes era sólido e firme . Não use Desculpas como resolução para tudo , lembre-se que trata-se apenas de uma palavra .


Que sua alegria seja diária e não motivada pelo que você ganhou , mas que seja constante , que faça parte de suas ações de ajuda , que faça parte do seu ser como o sangue faz parte de seu corpo .Ele é indispensável para sua saúde e a alegria e o sorriso também.Alegria não está do ladod e fora , sempre está em nós mesmos , apenas a exercite .Não procure motivos para ser alegre e nem motivos para dizer que é triste . Se você vive de motivos , você não vive.


Que o pensamento seja positivo , pois se não acreditas no que pode fazer e nem em seus sonhos , não acharás o caminho . Os tijolos que constroem um caminho sólido foram antes planejados em sonhos , por isso sonhe, pense , aja .Mas sempre de forma positiva .


A convivência é algo simples , se você deixar correr elementos construtivos , verdade, carisma , gratidão , respeito , se você ouvir com atenção , se você observar, se você ajudar .


Nós é que complicamos demais a existência e ficamos desejando milagres. E por que ? Porque ainda não aprendemos que milagres são produzidos quando produzimos em nós coisas boas , quando agimos com o coração . O verdadeiro milagre está na realização, nas ações que podemos fazer , pois capacidade existe .


Olhar para dentro antes de tudo . O caminho lá fora só existe quando você se conhece , do contrário viverá em labirintos , sem foco .


Faça da sua existencia , da sua presença aqui ,algo especial , construa alicerces com amor para depois alçar vôos com asas seguras ...







Ela enxergava de noite ,


o que os ouvidos ouviam de dia

Ela buscava nos livros a resposta pros sonhos

nas cartas a resposta pra vida

E em meio às borboletas que pousavamem suas mãos,

Ela descobria a verdade

Que tudo é ciclo

fase

aperfeiçaomento

Fim...

Bastava uma lua e pronto!

Uma estrela ,

Uma chuva de raios e o cheiro de terra que levantava do chão

Pra fazer o vento correr e mudar o caminho,

Seguia a passos lentos,

mas firmes

pisando em poças ,

por vezes escorregava,

mas ao chegar na ponte,

sabia que a travessia ainda trazia surpresas

Ela fechava os olhos e ia na mínima corda

Sentia a mão conduzida

o cheiro de almíscar

e os sons ancestrais

Por fim, abria os olhos e via a luz

Não era lamparina, vela ou sol

Era apenas o encontro com o seu coração

Inebriado de sonhos

desejos

Com as mãos fazia cintilar a saudade

Com a boca beijava o ar

e dançava dentro do ego

que exalava um cheiro de flor

mudando a aura

a alma de casa...

*~Valéria Amores
Respeite os direitos autorais :)